Arapiraca terá eleição municipal mais acirrada da história em 2016
21/03/2016 14:49 em POLÍTICA

Foto: Davi Salsa / Arquivo

Deputados estaduais de Arapiraca fortalecem pré-candidaturas à prefeitura do município

Deputados estaduais de Arapiraca fortalecem pré-candidaturas à prefeitura do município

A disputa eleitoral deste ano em Arapiraca será a mais acirrada da história política da Capital do Agreste. Com 240 mil habitantes e mais de 130 mil eleitores, o município é estratégico para quem já está na vida pública ou pretende concorrer a um cargo no Poder Executivo ou na Câmara Legislativa. A menos de sete meses da eleição, pelo menos três grupos políticos já revelaram a pretensão de lançar pré-candidatos. Nesses grupos estão os quatro deputados estaduais eleitos em 2014 para representar Arapiraca: Ricardo Nezinho (PMDB), Tarcizo Freire (PP), Severino Pessoa (PRB) e Rodrigo Cunha (PSDB).

Campeão de votos, o jovem deputado carrega o nome da mãe, a saudosa e ex-deputada federal Ceci Cunha. Ele foi chamado pelo ex-governador Teotonio Vilela Filho, ambos filiados ao PSDB, para engrossar a campanha a favor do ex-deputado e ex-vice-prefeito de Arapiraca, o tucano Rogério Teófilo, derrotado na última eleição.  

Enquanto Rodrigo Cunha marcha ao lado de Téofilo, ou de outro nome que a chamada Frente de Oposição indicar, o deputado estadual Tarcizo Freire, que saiu do PSD e ingressou no PP apoiado pelo senador Benedito de Lira, é até agora o único nome confirmado para a disputa e caminha sozinho em seu projeto de chagar a prefeitura de Arapiraca.

Freire tem declarado repetidas vezes que só ele representa a verdadeira oposição, e que o outro grupo é formado por políticos que, segundo ele, saíram da “cozinha” da prefeita Célia Rocha.

Os outros pré-candidatos da oposição seriam a vereadora Aurélia Fernandes, o empresário Adoniran Guerra, e o empresário Ricardo Barreto, que foi vice na chapa de Teófilo em 2012.

Deputados medirão força na conquista de votos

Diante do quadro político que está sendo desenhado, os quatro deputados: Tarcizo Freire (PP), Ricardo Nezinho (PMDB), Rodrigo Cunha (PSDB) e Severino Pessoa (PRB) medem forças e apostam suas fichas nos votos já conquistados e no forte potencial do segundo maior colégio eleitoral de Alagoas, colocando na mesa o apoio aos futuros candidatos a prefeito de Arapiraca.

Mesmo tendo sido o campeão de votos em Alagoas, com mais de 60 mil votos na eleição em 2014, o tucano Rodrigo Cunha teve apenas 8.466 votos em sua cidade natal, ficando atrás de Tarcizo Freire, Ricardo Nezinho e Severino Pessoa.

Analistas políticos acreditam que Cunha tem nome, mas não tem densidade eleitoral em Arapiraca. Diante disso, o ex-governador Téo Vilela tenha aconselhado o deputado a marcar mais presença em Arapiraca na expectativa de tentar transferir votos para a futura chapa de oposição.

O tucano não tem a mesma densidade do peemedebista Nezinho, que foi reeleito para o terceiro mandato com 44.058 votos, sendo 17.869 votos em Arapiraca. Severino Pessoa obteve  30.806 votos, dos quais 12.245 na Capital do Agreste.

Semana passada, o parlamentar e a esposa, a vereadora Fabiana Pessoa se filiaram ao PRB, que vai entrar na disputa eleitoral. Os comentários de bastidores dão conta que a vereadora pode ser indicada vice de Tarcizo Freire, mas a assessoria ainda não confirmou a informação.

Um detalhe que vem chamando a atenção é o retorno de Célia Rocha após 30 dias longe do cargo para tratamento de saúde e a possibilidade de novo afastamento. Com isso, o vice Yale Fernandes pode ganhar mais fôlego para consolidar seu nome.

Potencial econômico de Arapiraca é o atrativo

Ao analisar o atual cenário político de Arapiraca, o cientista social e professor universitário Davy Sales afirma que o potencial econômico e o tamanho do colégio eleitoral despertam a atenção de líderes partidários em Alagoas. Ele disse que isso pode ser constatado com a movimentação de deputados, senadores e governadores participando do desenho das candidaturas que devem concorrer nas próximas eleições ao Executivo municipal.

“Arapiraca tem uma tradição de perpetuar grupos muito fechados no poder, e a representação popular anda sempre de carona nesses cenários”, explica.

Davy Sales disse ainda que as duas últimas décadas mostram o crescimento da cidade, e de sua importância regional num período governado por Luciano Barbosa e Célia Rocha. “O Yale Fernandes representa o projeto de Luciano e Célia que transformou a cidade num oásis de prosperidade no interior alagoano. Obviamente nem tudo são flores, há falhas no transporte público, ainda há bolsões de pobreza na periferia, embora o quadro geral seja positivo e abonador para uma candidatura”, frisa.

O cientista político salienta que Rogério Teófilo não construiu a imagem de um político com mais presença em Arapiraca. Porém, o apoio de Rodrigo Cunha pode trazer Teófilo para o cenário local. “Cunha tem mais prestígio, o que em certo horizonte pareceria mais viável uma candidatura dele em vez de Teófilo”, analisou.

Sales observa que Tarcizo Freire representa a antiga política local, mergulhado nos velhos desenhos de representação política desde quando foi vereador na cidade, construindo sua imagem entre o opositor e o situacionista, beirando ao populismo.

Xadrez político ganha reforço de senadores

Além dos deputados estaduais de Arapiraca, as três frentes que disputam a prefeitura do município contam ainda com um reforço de peso, pois Renan Calheiros (PMDB), Téo Vilela (PSDB) e Biu de Lira (PP) não querem perder espaços no segundo maior colégio eleitoral de Alagoas, já com vistas às eleições em 2018 que prometem um habilidoso xadrez político entre os mesmos partidos que agora traçam várias estratégias para a eleição da segunda maior cidade de Alagoas.

Apoio de caciques tem lado bom e ruim

Para o cientista social Davy Sales, o apoio dos deputados e senadores tem o lado bom, que remete ao grau de importância da cidade, embora, a presença desses caciques também denote a captura do poder local pelo poder estadual. “No xadrez das candidaturas que se anunciam, é preciso sempre dar atenção ao que o povo pensa sobre as antigas coligações. “De uma coisa estamos certos, essa será uma eleição decisiva que promete promover a cidade ao seu lugar de destaque”, disse.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE