Ministério da Saúde diz que AL vacinou 30,3% do público-alvo contra H1N1
03/05/2016 21:44 em Ciência e Saúde

Foto: Sandro Lima

Vacinação nos postos volantes como o Hiper Bompreço está suspensa a partir de quarta-feira (4)

Vacinação nos postos volantes como o Hiper Bompreço está suspensa a partir de quarta-feira (4)


O Ministério da Saúde (MS) divulgou na tarde desta terça-feira (3) o balanço da vacinação contra os três subtipos do vírus recomendados pela OMS (H1N1, H3N2 e Influenza B). Em Alagoas, os dados mostram que 30,3% do público-alvo já recebeu a imunização. Foram 191 mil pessoas imunizadas das mais de 636 mil no estado. A vacinação ocorre oficialmente desde sábado (30 de abril), porém 22 estados puderam adiantar suas vacinações. Alagoas foi um deles e começou a vacinação na segunda-feira (25 de abril).

A meta do MS é vacinar pelos menos 80% do público-alvo em todo o país. Transferindo a proporção para Alagoas, a meta seria a vacinação de pelo menos 509 mil pessoas. Ainda faltam 318 mil para atingir os 80%.

A antecipação da vacinação ocorreu porque o MS iniciou o envio das vacinas em 1º de abril aos estados motivado pelo aumento do número de casos da doença em todo o Brasil. Em Alagoas, já foram 38 casos suspeitos, com três descartados e cinco confirmados, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau).

Público-alvo

As pessoas que têm direito à vacina gratuita são do grupo considerado de risco: crianças menores de cinco anos, gestantes, mães até 40 dias após o parto, idosos, profissionais de saúde, indígenas, detentos e portadores de doenças crônicas.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da OMS. Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Pontos de vacinação em Maceió

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informou que a partir desta quarta-feira (04), está suspensa a vacinação nos postos volantes da capital. A suspensão temporária é válida apenas nos shoppings centers de Maceió e algumas redes de supermercados. A imunização contra o vírus H1N1 continuará acontecendo para o público-alvo nas unidades de saúde que estão funcionando desde o início da campanha, mas somente nos dias úteis.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização, Eunice Rachel Amorim, informou que a vacinação nos postos volantes será retomada após o repasse do novo lote pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). “Se recebermos na sexta-feira, retomaremos a vacinação nos postos volantes ainda neste final de semana. Do contrário, só reiniciaremos na próxima semana”, pontuou.

Cartão e documento

Para receber a dose, é importante levar o cartão de vacinação e o documento de identificação. As pessoas com doenças crônicas, ou com outras condições clínicas especiais, também precisam apresentar prescrição médica, especificando o motivo da indicação da vacina. Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica.

A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações, ou até mesmo óbitos. Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE