Campanha de vacinação contra polio e sarampo tem primeiro dia com pouca procura
06/08/2018 17:42 em Ciência e Saúde

No primeiro dia de vacinação contra a poliomielite e o sarampo, o movimento foi baixo nos principais postos da capital alagoana. No II Centro de Saúde, localizado na Praça da Maravilha, no bairro do Poço, poucas pessoas procuraram a imunização nesta segunda-feira (6), deixando o serviço sem filas.

O foco da campanha, que segue até o dia 31 de agosto, é o público infantil. Devem ser imunizadas as crianças de 1 a 5 anos, independentemente da situação vacinal, desde que não tenham recebido doses contra as doenças nos últimos 30 dias.

 

Cláudio Santos levou os dois filhos pequenos para se vacinarem. "Precisamos vacinar as crianças para prevenir doenças. O cartão de vacinação deles está sempre em dia, tudo atualizado. Fora da campanha também sempre trago. E gosto de vir no começo pra evitar fila", contou ele.

Já Janaína Emiliano esteve no II Centro para imunizar a filha contra a febre amarela. A menina, de dois anos, já tomou a dose contra a poliomielite. "Sempre mantenho o cartão atualizado. Hoje trouxe para tomar a de febre amarela porque vamos viajar. A de polio já dei. Levei até o cartão pra médica dar uma olhada e está tudo atualizado".

Campanha

A vacinação tem como público-alvo as crianças. As que nunca tomaram a vacina contra a poliomielite devem receber a versão injetável, enquanto as que já tomaram pelo menos uma dose vão tomar a vacina da gotinha. Já com relação ao sarampo será aplicada a tríplice viral, injetável.

O Dia D da mobilização acontece no dia 18 de agosto, em mais de 36 mil postos de saúde em todo o País. De acordo com o Ministério da Saúde, o objetivo da campanha é imunizar no mínimo 95% das 11,2 milhões de crianças da faixa etária estabelecida, protegendo-as de doenças que já haviam sido eliminadas no Brasil. 

O objetivo é criar uma "barreira sanitária", impedindo que a população seja contaminada mesmo que os vírus entrem no País. Naqueles estados onde foram registrados surtos de sarampo, a vacinação foi antecipada e já ocorre desde o início do ano, como Roraima, Rondônia e Amazonas.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE