Marcelo Cabo exalta atuação do CRB, mas demonstra tristeza com o empate
10/02/2020 10:33 em ESPORTES

Após o empate por 1 a 1 entre CRB e CSA, o técnico Marcelo Cabo exaltou a atuação da equipe regatiana e lamentou o placar desse domingo (9). "O resumo do jogo foi a escolha do melhor em campo e o Thiago saiu como melhor. Eu saio muito triste pelo resultado, mas muito feliz pela performance; meu time fez uma partida muito boa dentro daquilo que a gente trabalhou e elaborou com a equipe para frente, pró-ativa, marcando alto", comentou o técnico regatiano.

O meia Rafael Longuine foi o autor do gol alvirrubro e chegou ao quinto gol com a camisa do Galo. Sobre a boa fase do jogador Cabo, lembrou a preparação física dele para chegar a este nível. "A vida é feita de riscos. Às vezes a gente contrata o jogador, e ele (Longuine) pode voltar a ter problema, mas tínhamos muita convicção ao contratá-lo. Temos que exaltar também o Léo (preparador físico), o Jean e o Bruno, nosso fisioterapeuta, pelo bom trabalho que eles vêm fazendo com o Longuine no dia a dia. O Longuine faz todos os gols do CRB, pois nós o posicionamos para fazer os gols; ele é uma peça muito importante para o bom momento que nós estamos vivendo", comentou Cabo.

 

 

Técnico regatiano lamentou resultado, mas projetou partida contra o ASA, na próxima quarta-feira (12)

FOTO: FELIPE NYLAND/GAZETA DE ALAGOA

O comandante regatiano chegou a se desentender com Maurício Barbieri, técnico do CSA, durante a partida, e sobre o assunto Marcelo Cabo deu uma amenizada e explicou o que houve. "Maurício é meu amigo, meu irmão, um cara que eu respeito e gosto muito, pois tem muito caráter. Ali foi uma situação de jogo e que ficou lá no campo; logo após o jogo, a gente apertou a mão. Na hora, ele foi cobrar ao árbitro, e o Richard Franco tinha feito uma tabela e desgarrado o Jatobá; eu fui chamar o Lucas pra orientá-lo e passar a mensagem para o Jatóbá. E aí eu acabei saindo um pouquinho da área técnica, até um pouquinho demais e aí ele falou algumas coisas, confrontou, mas tá tudo zerado e ficou lá no campo", explicou.

 

Hoje, na quinta posição, o Regatas ainda briga para entrar no G-4 da Copa do Nordeste. Com dois desafios fora de casa, nos próximos jogos, o treinador alvirrubro lamentou a chance perdida de assumir a liderança do Grupo A, mas não jogou a toalha. "Nós performamos hoje para liderar a chave, mas infelizmente não conseguimos. Ainda assim, na Copa do Nordeste a diferença de pontos da liderança para o quinto é muito perto. Às vezes você ganha e não avança, perde e avança, jogamos para chegar à liderança hoje, mas tem que comemorar esse ponto, pois é um clássico, e o importante é pontuar. Temos dois jogos fora, e vamos trabalhar para isso", disse o técnico do Galo.

Sobre o próximo compromisso, contra o ASA, na quarta-feira (12), Cabo disse que é preciso planejamento para alcançar a vitória. "Amanhã vira a chave. Nós estamos treinando com três bolas diferentes, são três competições diferentes, e nós precisamos de muita tranquilidade e planejamento porque já é pra virar a chave e olhar para a competição (Alagoano), onde a gente tem o confronto direto com o ASA, então é outra decisão como foi hoje. Treinamos na sexta-feira e, ontem, a parte tática, mas sinceramente, de hoje até quarta, não tem treinamento. Depois da pegada de um jogo desse, precisaremos recuperá-los bem e transportar o bom jogo de hoje para quarta-feira", disse Marcelo Cabo.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE