Advogados rebatem fake news e garantem que voto em Luciano será contabilizado
14/11/2020 19:47 em POLÍTICA

Advogados eleitorais ouvidos pela SITE rebatem as fakes news e asseguraram que o voto no candidato a prefeito em Arapiraca, Luciano Barbosa, será contabilizado normalmente nas urnas eletrônicas. Os juristas se baseiam na decisão do Tribunal Superior Eleitora (TSE) que garantiu o nome de Luciano Barbosa nas urnas nas eleições municipais deste domingo.

Um deles é o advogado Fábio Gomes, à frente da defesa de Luciano Barbosa na Justiça Eleitoral. Ele explicou a reportagem que o fato de Luciano Barbosa estar sub judice não tem relação quanto ao nome dele na urna.

 

"O Luciano Barbosa, obviamente, está com o registro sub judice, mas não existe mais discussão quanto a permanência dele na urna, como o Brasil todo assistiu na sessão do TSE. O Luciano está na urna, as pessoas vão poder votar tranquilamente nele. Os votos do Luciano vão todos ser contabilizados e as pessoas vão poder ver o Luciano sendo o primeiro colocado, o segundo, o terceiro. Ou seja, a relação numérica por quantidade de votos", destaca.

"E o que nós esperamos ao fim é que Luciano tome posse em janeiro como prefeito de Arapiraca. Não há nenhum risco. O eleitor de Arapiraca pode votar amanhã [domingo] com toda a tranquilidade, livre de qualquer pressão ou de risco de fraude em urna eletrônica ou de apuração", completa Fábio Gomes.

O advogado também enfatiza que a apuração das urnas eletrônicas ocorre no sistema do TSE, portanto, "não depende da vontade de técnicos e nem de juiz de Alagoas".

"É um sistema indevassável que nenhum funcionário de cartório ou juiz tem condição técnica de interferir. Nós já temos o nome de Luciano garantido na urna, bem como no boletim de totalização de resultado de urna. As pessoas vão ver, ao final da votação, o boletim de urna, que vai sair o nome do Luciano com a quantidade de votos que ele recebeu", conta.

Parecer

Outro fato importante é que a Procuradora-regional Eleitoral emitiu parecer, nessa sexta-feira, pelo deferimento do registro da candidatura de Luciano Barbosa.

 

"Ela até foi mais além: todos os atos praticados pelo MDB, e que homologaram a candidatura de Luciano, são atos válidos e que cumpriram regularmente a legislação. E que os atos praticados pelo MDB Estadual são fraudulentos, ilícitos, ilegais. Inclusive, até o processo de uma possível expulsão de Luciano também está eivado de vícios e não produz efeitos para impedir a candidatura dele", observa Fábio Gomes.

COMENTÁRIOS

PUBLICIDADE